Log in

Grupo que administra Lojas Insinuante decida fechar as portas da rede baiana

  • Published in Bahia

O grupo Máquina de Vendas decidiu extinguir a tradicional rede baiana lojas Insinuante. Como parte da reestruturação dos negócios, a empresa formada em 2011 da fusão da rede baiana com a mineira Ricardo Eletro estudava a unificação de bandeiras e definiu que a Ricardo Eletro será o foco, por ser a bandeira que já tinha uma estratégia comercial nacional.

As outras redes regionais que formam a Máquina de Vendas — City Lar, Eletro Shopping e Salfer — também serão convertidas em Ricardo Eletro. Em janeiro, o fundador da rede mineira, Ricardo Nunes, reassumiu a presidência da Máquina de Vendas. A companhia não se pronunciou. No último sábado (12), a Insinuante anunciou o fechamento da Mega Store na Av. Paralela.

Opinião do Site Bahia em foco: É isso que dá o governo autorizar um grupo realizar compras de várias outras empresas do mesmo ramo, é sempre assim, realizam a compra hoje e pós dois ou três anos eles fecham as menores acabando com a concorrência e se pesquisarmos mais vamos ver que o governo além de autorizar a comprar a ainda financia através do banco BNDES.

Comentários   

0 #1 Valtieri 24-02-2016 07:57
Minha opinião e, estou de acordo com o presidente da maquina de vendas, pelo seguinte ponto, hoje custa muito manter um funcionario e mais ainda quando ele sai, e acredito que o governo e o maior responsável por tudo isso, nao por permitir a compra, mais sim por nao dar condições para que o empregador mantenha seu negócio, tudo e bi-tributado, ninguém aguenta mais imposto, ninguém agüenta mais essa politica.
Citar

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Salvador Bahia